terça-feira, 27 de novembro de 2007

Mudar de casa...


Aqui há quase um anito eu seguia descansado pela VCI fora... quando de repente vi que me tinham gamado a casa ....

E esta ???? E agora ????

Levaram-me as cuecas, as meias, os cd´s, tudo... mesmo tudinhooooooo...

Telefonei logo para a minha metade.... e a chorar e a fungar contei-lhe o sucedido.... e ela solicita aceitou que eu me mudasse para a casita dela.... (isto claro desde que acendesse a lareira no inverno e lhe pusesse gelo no verão...claro que concordei de imediato.... e com a carteira e a roupita que envergava lá fui eu....

PS: esta foi de propósito... encomendei este gamanço a uns ciganitos para ver se ela se decidia finalmente a aceitar-me lá no seu ninho.... e querem saber a melhor ????
RESULTOU !!!!! :-) :-) ;-) ;-)

Ângulo do espelho



Hoje lembrei-me de uma brincadeira que fazia quando era miúdo...

Eu ao espelho, com um espelho na mão...
Vendo os meus outros "eu" imagens infinitas no espelho...

E ficava a pensar, aquele serei eu ?
Ou será um outro eu qualquer numa outra qualquer dimensão ?

Será que ele tem uma vida igual à minha ?
Ou uma vida muito diferente lá do outro lado do espelho onde vive ?

segunda-feira, 26 de novembro de 2007

Por estar aqui cheio de frio...

Por falar em gaivota... lembrei logo aqueles dias de praia...
O cheiro do mar...
O cheiro do calor...
O cheiro da pele...

O teu cheiro - um terço de creme, um terço de sal, um terço de pele -
Tudo isto junto dá aquele abraço pelo qual anseio sempre....

A pureza é isto...


"Um dia, quando um homem chegou já tarde a casa, como era habitual, cansado e irritado após mais um dia de trabalho, encontrou, esperando por si à porta, o seu filho de 5 anos.

- Papá, posso fazer-te uma pergunta?
- Claro que sim. O que é?
- Quanto ganhas numa hora?
- Isso não é da tua conta. Porque me perguntas isso?! - respondeu o homem, zangado.
- Só para saber. Por favor... diz lá... quanto ganhas numa hora? - perguntou novamente o miúdo.
- Bom... já que queres tanto saber, ganho 10 euros por hora.
- Oh! - suspirou o rapazinho, baixando a cabeça.

Passado um pouco, olhando para cima, perguntou:
- Papá, emprestas-me 5 euros?

O pai, furioso, respondeu:- Se a razão de tu me teres perguntado isso, foi para me pedires dinheiro para brinquedos caros ou outro disparate qualquer, a resposta é não!
E, de castigo, vais já para a cama. Vai pensando no menino egoísta que estás a ser. A minha vida de trabalho é dura demais para eu perder tempo com os teus caprichos!

O rapazinho, cabisbaixo, dirigiu-se silenciosamente para o seu quarto e fechou a porta. Sentado na sala, o homem ficou a meditar sobre o comportamento do filho e ainda se irritou mais.

Como se atrevia ele a fazer-lhe perguntas daquelas?
Como é que, ainda tão novo, já se preocupava em arranjar dinheiro?

Passada mais ou menos uma hora, já mais calmo, o homem começou a ficar com remorsos da sua reacção. Talvez o filho precisasse mesmo de comprar qualquer coisa com os 5 euros. Afinal, nem era costume o miúdo pedir-lhe dinheiro.Dirigiu-se ao quarto do filho e abriu devagarinho a porta.
- Já estas a dormir? - perguntou.-
- Não, papá, ainda estou acordado. - respondeu o miúdo.-
Estive a pensar... Talvez tenha sido severo demais contigo? - disse o pai. Tive um longo e exaustivo dia e acabei por desabafar contigo. Toma lá os 5 euros que me pediste.O rapazinho endireitou-se imediatamente na cama, sorrindo:

- Oh, papá! Obrigado!E levantando a almofada, pegou num frasco cheio de moedas.
O pai, vendo que o rapaz afinal tinha dinheiro, começou novamente a ficar zangado.
O filho começou lentamente a contar o dinheiro, até que olhou para o pai.

- Para que queres mais dinheiro se já tens aí esse? - resmungou o pai.
- Porque não tinha o suficiente. Agora já tenho! - respondeu o miúdo.

- Papá, agora já tenho 10 euros! Já posso comprar uma hora do teu tempo, não posso? Por favor, vem uma hora mais cedo amanhã. Gostava tanto de jantar contigo..."

(Desconheço o autor)

sexta-feira, 23 de novembro de 2007

O Peso da Alma...

Dizem que no momento exacto da nossa morte ficamos mais leves 21 gramas…
Eu acho que a Alma tem exactamente o peso que lhe atribuímos…

Por vezes andamos com a Alma pesada (uma tonelada de peso nas costas)…


Outras vezes andamos com a Alma leve (uma tonelada negativa de peso nas costas, até podemos flutuar)

Mas a maior parte das vezes esquecemos a Alma que temos, e apenas temos o peso do corpo, e lá vamos vivendo de um lado para o outro sem ligarmos ou tentarmos ligar muito ao que nos rodeia…
Estamos a aproximar de uma época em que a Alma é mais lembrada… eu tento lembrar-me dela durante todo o ano, mas como todos tenho defeitos de fabrico, e por vezes não a consigo lembrar, nem utilizar devidamente…

A Alma é aquilo que nós, e quem rodeia a nossa vida nela escreve...
Agora se tem peso ou não.... não sei, nunca o irei saber ou irei ?...

quinta-feira, 22 de novembro de 2007

Voar

Hoje lembrei-me de que muitas vezes sonho que voo…é um sonho que me agrada ter…
A sensação é o máximo mesmo, e fica para sempre na memória, se fechar os olhos consigo sentir o voar

Pesquisei um bocadito e lá apareceu a interpretação, que vale o que vale, porque eu gosto é da sensação de voar… que fica para sempre…
“Se voa com a forma humana, encontrará a felicidade e o sucesso de forma natural. Instintivamente você conhece os objectivos em sua vida e sabe como realizá-los. Seja o amor, um lugar na vida, a fama ou a fortuna, voará por em cima dos obstáculos terrestres e encontrará a felicidade.”


Amor já tenho, fama não preciso, fortuna dava jeito… (BIG SMILE)…

quarta-feira, 21 de novembro de 2007

Chuva e mais chuva e mais chuuuuvvvaaa




Que porra…. acordar ás 06h30m…. ir a chispar de carro para o cú de judas, chegar lá e apanhar uma molha…(chovia como se Deus tivesse decidido que era preciso um novo dilúvio)… não foi agradável… e para cúmulo agora lá em cima decidiram que o céu podia ficar limpo e mostrar um pouco o sol… bem que podia ter sido mais cedo…

Mas depois da tempestade vem sempre a bonança….


segunda-feira, 19 de novembro de 2007

Fugir por entre os ângulos vazios da chuva…

Acordei sem chuva… de mansinho para não acordar a metade…

Agora começa a chover…
Acho que hoje nem vou pegar no carro, é dia de sentir a chuva na cara… sentir as gotas a cair pelo queixo…ouvir o som da chuva…sentir o sabor…
Sinto o frio e fico a perceber que é tão bom entrar em casa e aquecer…secar com a toalha dela para sentir o cheiro e a seguir beber um chá…
Acho que hoje vou mesmo fazer isto…






Já agora sabem que chove muita coisa?
Chovem estrelas…
Chovem gatos e cães…
Chovem sapos…
Chovem peixes…
Chovem pregos…
Chovem canivetes…
Chovem velhas e paus…
Chovem facas e garfos…
Chovem pedras de gelo…
E até chovem maridos… (mulheres aproveitem esta)…


Muitas vezes penso que podia chover alguma coisinha que iluminasse estes “poderosos” do mundo e resolvessem de uma vez por todas dar uma volta a esta “seca” do mundo onde as pessoas não se conseguem entender…mas isto seria o mesmo que esperar que chovessem notas de 500 euros, e a lei das probabilidades diz-me que mesmo assim esta última até era mais muito mais provável de acontecer…


sexta-feira, 16 de novembro de 2007

O ângulo das labaredas

Temos lá na cabana uma lareira
Por causa da metade ser friorenta está quase sempre ligada…
Fazem ângulos bonitos as chamas
Aqui vão alguns conselhos para usufruir bem da mesma:


- Deixem a lareira ganhar algumas brasas

- Depois um só copo (para os dois) com um vinho do porto ou uma qualquer bebida bem doce;

- Dão-se uns golinhos e em vez de estar a perder tempo ou na net ou a ver tv …

- Aninhem-se no colo um do outro, e desfrutem do calor…

Vão ver que nem é preciso falar…



PS: E já agora usem e abusem… não deixem a “lareira” apagar por distracção com outras coisas…. Senão quando derem conta precisam mas é de uma botija de água quente…

terça-feira, 13 de novembro de 2007

Ângulos fora do transferidor....

Nem é preciso pôr muitas letras... nem escrever muito sobre o assunto...

Existem coisas que acontecem, não por razões conhecidas, mas sim por razões que nos transcendem...

Conhecer esta metade de mim foi uma dessas coisas insondáveis da minha vida...

sábado, 10 de novembro de 2007

segunda-feira, 5 de novembro de 2007

Deito-me e adormeço... e penso naquela imagem que sempre tens quando acordas de manhã...

É engraçado sentir que quanto mais feia mais te AMO...

Acho que com a idade também vem o precisar de óculos... ora vejam lá se não tenho razão ??



PS: A minha visão está num ângulo de 100% rsrsrs o meu xão é que se passou completamente para o colo de alguém....

TOU-TE A VER ..... ! ! ! !