terça-feira, 28 de agosto de 2007


RETOMEMOS.................

Queres um poema só para ti LI ?
Fácil.....
Porque tremes Li
Se sabes que sou abrigo ?
Porque tremes Li
Se sabes que sou calor ?
Porque tremes Li
Se sabes que sou Amor ?
Porque tremes Li...
Não tremas dá-me a tua mão apenas !............
........
........
DOVE U

domingo, 19 de agosto de 2007


Trocaria a memória de todos os beijos que me deste por um único beijo teu.
E trocaria até esse beijo pela suspeita de uma saudade tua, de um único beijo que te dei....


E pronto, encalhei aqui e não me apetece que me venham salvar.....

quarta-feira, 15 de agosto de 2007

Quando estiveres naqueles dias sombra... lê...










Nunca mais terás um vazio branco,
Nem sequer dúvidas negras…
Nem pensarás verde
Nem vermelho apenas por receio…
Não mais acordarás com um sorriso amarelo
Pois se as azuis caírem por essa face…
Vou mudar o mundo
Para que nada mais te cause dor…
E assim…enfim encontrares a paz no fim do arco íris

sábado, 11 de agosto de 2007


Há sempre o assombro

Há sempre o espanto

De mesmo sabendo AMAR-TE

AMAR-TE tanto.....


segunda-feira, 6 de agosto de 2007

Poema de 5 euros....




A maneira de gostar como se gosta de um carro :
Gosto do teu lento caminhar no shopping,
Dos 5 euros que pedes,
Das respostas que dás,
Dos gritos que dizes que dás e não dás,
Da botija que usas,
Da maquilhagem que não usas,
Da maneira como dormes,
Da maneira como respiras,
Do brilho dos teus olhos,
Do teu cheiro,
Da tua pele,
Do som da tua voz,
Dos teu cabelos,
Das tuas mãos,
….. das restantes que ainda vou conhecer e merecer …..

Porque às coisas eu uso-as…
E à Mulher eu Amo !

E vou cumprindo o que prometi,
Sem nunca me esquecer do que gosto em LI.

E enfim dessas lágrimas que dizes que não caem, mas que por vezes te traem…

domingo, 5 de agosto de 2007




Não são as palavras que dizem o que uma pessoa é, são os actos, aquilo que se faz, a atitude que se toma perante uma encruzilhada da vida...

O que em determinada altura fazemos afecta a vida de muitos...

Nunca me arrependo daquilo que faço em determinadas alturas da minha vida... não adianta olhar para trás, pois aquilo que passou passou... e não há volta a dar...

Claro que os mesmos não são impensados, a não ser naquela situação, que por acaso já tive e onde garanto que não se pensa... - ou matas ou morres - ...

Fora isso posso dizer que as escolhas que fiz na vida foram sempre e serão sempre, para mim, as correctas.

Beijos para as meninas, e em especial para uma que surgiu numa encruzilhada da minha vida...
Abraços para os meninos,

TOU-TE A VER ..... ! ! ! !